Conectar com

Jornal Portal do Sertão

Bem Vindo! Hoje é Quarta-Feira, dia 22 de Novembro de 2017

Prefeitura promove Campanha Novembro Azul de alerta sobre prevenção do câncer de próstata

Saúde

Prefeitura promove Campanha Novembro Azul de alerta sobre prevenção do câncer de próstata

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Arcoverde promove a Campanha Novembro Azul, nas Unidades Básicas de Saúde da Família – UBSF, através de ações sobre a conscientização da prevenção ao câncer de próstata. Todas as UBSF estabeleceram um cronograma com atividades oferecidas às comunidades. O objetivo da campanha é chamar a atenção da sociedade para a necessidade de diagnosticar precocemente o câncer de próstata, que no Brasil, é o segundo mais comum entre os homens, atrás apenas do câncer de pele não-melanoma.

Além das palestras de orientações estão sendo oferecidos os seguintes serviços: aferição de Pressão Arterial; o HemoGlicoTeste – HGT, que é um teste de dosagem do nível de glicemia; testes rápidos para Sífilis, HIV, Hepatite B e C; atendimento médico com orientação; solicitação de PSA e USG de Próstata.

Nesta terça-feira, dia 14, estes serviços chegarão na UBSF Nelson Luciano, a partir das 8h30. Na quinta-feira, dia 16, será a vez da Eulália Maciel (Alto Cardeal) às 8h. No dia 20/11, serão atendidas as Unidades Básicas Eulália Camelo, às 9h; Severiano de Brito (Caraíbas) e Aldeia Velha às 8h. No dia 21/11, as UBSFs Marta Xavier, Neuza Pacheco e Cidade Jardim, às 8h; e Boa Vista, às 8h30. Dia 22/11, Cohab 2 e Veraneio, às 8h, e no dia 27/11 nas UBSF de Ipojuca e da Vila São José (São Geraldo), às 8h. A Cohab 1 já foi atendida no dia 07 de novembro.

Apesar de ser considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos, alguns desses tumores podem crescer de forma rápida, espalhando-se para outros órgãos causando metástase. A grande maioria, porém, cresce de forma tão lenta que não chega a dar sinais durante a maior parte da vida. O recomendado é que homens a partir dos 50 anos façam o exame anualmente como forma de prevenção.

Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), o principal motivo da mortalidade com a doença é por conta do preconceito dos homens em fazer o exame do toque retal, fundamental para descobrir a doença. Como esse exame deixa de ser realizado na maioria das vezes, cerca de 20% dos casos é diagnosticado em estágios avançados da doença, o que torna o tratamento mais complicado e aumenta o risco de morte.

Imagem: Internet

Continue Lendo
Você pode gostar...
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Saúde

Topo