Conectar com

Jornal Portal do Sertão

Bem Vindo! Hoje é Domingo, dia 21 de Janeiro de 2018

Os egos da oposição em briga pela humildade no Arcádia

Política

Os egos da oposição em briga pela humildade no Arcádia

Cheguei tarde na reunião oposicionista do Arcádia, no Paço da Alfandega. Mas ainda peguei os principais atores em cena. No espetáculo que teve os coadjuvantes primeiro, me relataram que dentre esses o discurso de Silvio Costa Filho foi afinado e o do Antonio Campos foi um desastre.

Ambos dentro da previsão, Silvinho é líder da oposição e tem um discurso pronto em qualquer ambiente. Tonca, como é mais conhecido o irmão do ex-governador Eduardo Campos já tem fama de não ser amigo nem dele mesmo. Cheguei a tempo de ver parte do discurso do Senador, Fernando Bezerra Coelho, com um ar raivoso de quem não tem nada a perder, pois ainda está garantido no mandato por mais quatro anos.

Mandato que lhe foi concedido pelo atual governador o qual ele agora faz oposição. Normal essa situação. Afinal de contas, o discurso do outro senador, Armando Monteiro, que foi muito muito mais ameno, já começou na eleição passada contra o mesmo PSB que o elegeu para aquela casa maior da República. Senti Armando meio em cima do muro, falando que é oposição, mas não marcando terreno nela. Como quem pode pular a qualquer momento para o outro lado.

O mesmo “em cima do muro” senti no discurso de Mendonça Filho. Afinal de contas ele olha para um lado e vê pessoas que lhe deram as costas na sua eleição para governador depois de Jarbas e olha para o outro e vê vários políticos que até bem pouco tempo estavam todos no palanque do mentor do atual governo do qual ele foi adversário. É uma situação bem difícil.

Todos ficaram jogando no colo, um do outro, a responsabilidade de ser oposição e acabou que só FBC conseguiu empolgar os que estavam presentes com um discurso do “Pernambuco quer mudar”, inspirado, raivoso, mas sem objetividade.

Pernambuco quer mudar pra que? Porque? Pra onde? Quem sabe o que o eleitor está exigindo dos políticos que querem se arvorar a serem representantes desse eleitor?

Uma coisa boa eu vi em todos os discursos, todos tiveram a humildade de dizer que não querem ser a cabeça de chapa e que querem a unidade de todos que ali estiveram, independente do posicionamento de governador, senador, vice ou parlamentar na chapa. Mas é exatamente aí onde o bicho pega! Como comportar tantos egos dos que estão aí nesta foto, com tanta humildade nos discursos? O tempo vai dizer.

Por: Adriano Roberto

Continue Lendo
Você pode gostar...
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Política

Topo