Você Está Aqui: Home » Posts tagged "Itaíba"

Itaíba promove Conferência Municipal para Reconstruir a Saúde

No próximo dia 21 de julho, a Prefeitura de Itaíba, através da Secretaria de Saúde, realiza a IV Conferência Municipal de Saúde de Itaíba com o tema: “Ouvindo a população para reconstruir a Saúde”. O evento vai acontecer na quadra da escola Presidente Emílio Garrastazu Médici, a partir das 08h. O evento contará com palestra do Bacharel em Sistema de Informação, Aritson Fábio de Souza Rodrigues, que vai falar sobre “Gestão e Regulação em Saúde”. Segundo o Secretário de Saúde do município, Pedro Teotônio, a Conferência é “de extrema importância para o bom funcionamento da gestão municipal, por meio dela é possível avaliar a situação de saúde do município e propor diretrizes para a formulação da política de saúde que queremos para nosso município”. Eleita como uma das principais prioridades da gestão da prefeita Regina Cunha (PTB), a saúde vem demonstrando uma franca recuperação nos primeiros seis meses da atual administração, alcançando índice de aprovação por parte da população da ordem de 70,9% com índices de ótimo e bom segundo levantamento do Instituto Múltipla realizado em meados de junho. “A conferência vai nos permitir ouvir a população, discutir a saúde das pessoas e o sistema de saúde da cidade, sentir as necessidades quanto à saúde em seu bairro, seu distrito ou comunidade de forma que juntos, governo, trabalhadores da saúde e população possa formular propostas para melhorar o que estamos fazendo e construirmos a saúde que queremos para Itaíba”, ressalta a prefeita Regina Cunha. Além de definir as propostas que vão integrar o Plano Municipal de Saúde, a IV Conferência Municipal de Saúde de Itaíba vai escolher os delegados que vão participar da Conferência Estadual que acontecera no Recife.   CONFERÊNCIA - Prevista na Lei nº 8142/90, a conferência deve acontecer a cada quatro anos e contar com a representação dos vários segmentos sociais, seu produto expressará as necessidades de saúde daquela população e servirá de base para a construção do Plano Munici ...

Leia Mais

Após 12 anos Itaíba obtém a sua regularidade junto ao Cauc

Dentre as diversas conquistas alcançadas pelo Município de Itaíba nos seis primeiros meses de gestão da Prefeita Regina Cunha (PTB), a vitória desta terça-feira (13) ficará marcada na história administrativa da cidade, que por muitos anos teve que conviver com a desorganização do governo municipal. Depois de permanecer na inadimplência por mais de doze anos (12), ou seja, por três gestões seguidas, o dia 13 de junho de 2017, marca o fim da permanência de Itaíba no CAUC, o conhecido “SERASA dos Municípios”, que impedia a celebração de convênios e recebimento de repasses da União. Para que obtivesse êxito na retirada do Município da inadimplência, a Prefeita Regina contou com a assessoria do escritório Barros Advogados Associados comandado pelo Dr. Pedro Melchior de Mélo Barros, que desde a primeira hora adotou junto aos ministérios e órgãos da justiça federal as mais diversas ações, que ao final, findaram tornar Itaíba adimplente perante a União. A prefeita teve que parcelar valores que ultrapassaram R$ 2 milhões referentes às contribuições previdenciárias que não foram recolhidas pelas gestões anteriores. Segundo revela o Secretário de Administração, Wherbson Alves, para concretizar essa conquista o município realizou medidas de economia e contingenciamento nos recursos públicos. O Município de Itaíba se encontrava sem a certidão negativa da Receita Federal e da Procuradoria da Fazenda Nacional, bem como a certidão de Regularidade Previdenciária e da Certidão do FGTS. Além desses apontamentos, a cidade ainda estava inscrita no CADIN e com nove apontamentos referentes a convênios que tiveram as prestações de contas reprovadas pelos mais diversos ministérios, pela Caixa Econômica Federal e pela FUNASA. ...

Leia Mais

Zezé Di Camargo e Luciano cantam no aniversário de Itaíba

Na sexta-feira, dia 28 de abril, a cidade de Itaíba comemora seus 55 anos de emancipação política e pra marcar a data e a prefeitura do município programou uma série de shows no parque de exposições. A grande atração da festa, que começa às 21 horas, é a dupla sertaneja Zezé Di Camargo e Luciano. Além da dupla, se apresentam ainda o cantor Willian Barros e a dupla Os Nonatos que prometem reviver seus grandes sucessos. A prefeitura promete um esquema de segurança reforçado para garantir a tranqüilidade do público de toda a região que deverá comparecer. A festa é totalmente aberta ao público, mas a Secretaria de Assistência Social está fazendo uma campanha denominada de Aniversário Solidário, que pretende arrecadar alimentos não perecíveis com os expectadores. Todo alimento arrecadado será distribuído com famílias cadastradas nos programas sociais da prefeitura. Segundo a prefeita Regina Cunha (PTB), nestes primeiros três meses a Prefeitura de Itaíba conseguiu regularizar toda a folha de pagamento dos servidores, pagando os salários sempre dentro do mês, e já acertou o pagamento de dezembro, deixado em aberto pelo governo passado. Ela destaca que a cidade já respira novos ares com todas as unidades de saúde funcionando, os programas sociais ativos e a chegada das chuvas que garantiram água nas barragens e barreiros de boa parte do município. “A festa da emancipação é um momento de comemorar as mudanças e abrir novos caminhos para o desenvolvimento de Itaíba, incentivando o turismo e novos investimentos no município”, ressalta a prefeita Regina. Fonte: A folha das cidades ...

Leia Mais

Júri condena José Maria Cavalcante a 19 anos de prisão pela morte do promotor Thiago Faria

O Tribunal do Júri acolheu parcialmente a denúncia do Ministério Público Federal e condenou José Maria Domingos Cavalcante a 19 anos de reclusão em regime fechado pelo homicídio duplamente qualificado cometido contra o promotor de Justiça Thiago Faria Soares, ocorrida em 14 de outubro de 2013. Como já está preso há dois anos, resta a ele cumprir 16 anos, 11 meses e 19 dias de pena. Os jurados também decidiram pela absolvição do réu em relação aos homicídios tentados em desfavor da então noiva de Thiago, Mysheva Martins, e de seu tio Adautivo Martins. A sentença foi lida às 20h15 dessa quarta-feira (14) pela juíza federal Amanda Torres Diniz Araújo, titular da 4ª Vara Federal atuando em substituição regimental na 36ª Vara Federal, na sede da Justiça Federal em Pernambuco. Emocionada, a mãe de Thiago Faria, Maria do Carmo Faria, disse que ficou feliz com o resultado. “Meu filho deixa hoje um legado para o Estado de Pernambuco, que é mostrar que a Justiça existe e que as pessoas que cometem crimes vão responder por eles”, afirmou. Já o procurador-geral de Justiça, Carlos Guerra de Holanda, lembrou a realização do primeiro julgamento do caso, em outubro, quando foram condenados os réus José Maria Pedro Rosendo Barbosa e José Marisvaldo Vítor da Silva. “Mais uma vez a Justiça fez um acerto de contas com a sociedade. O réu foi condenado em conformidade com as provas dos autos, conforme já esperávamos. Essa é uma garantia da qual não podemos abrir mão, para assegurar que os promotores de Justiça e demais agentes públicos possam desempenhar seu papel em prol dos cidadãos pernambucanos”, assegurou. O Conselho de Sentença também decidiu que a testemunha Sebastião Freitas Cavalcanti, ouvida na terça-feira (13), deverá responder pelo crime de falso testemunho prestado em juízo. Logo após a decisão da juíza Amanda Torres, a defesa técnica do réu disse que iria interpor recurso contra a decisão. Já o procurador da República Fabrício Carrer afirmou que o Ministério Público Federal ...

Leia Mais

Dia 12 de dezembro é o segundo julgamento do homicídio do promotor de Justiça Thiago Faria

A Procuradoria Geral da Justiça do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) avisa aos membros que desejarem acompanhar a sessão de julgamento dos acusados pelo homicídio do Promotor de Justiça Thiago Farias Soares, a se realizar nesta segunda-feira (12), que ficam dispensados de suas atribuições, desde que não tenham audiências de réus presos, de adolescentes privados de liberdade ou sessão do Tribunal do Júri. O júri popular de José Maria Domingos Cavalcanti, acusado de ser um dos cinco envolvidos na morte do promotor de Justiça Thiago Faria, será na Justiça Federal em Pernambuco (JFPE). A sessão do Tribunal do Júri, que acontecerá no 10º andar do edifício-sede da JFPE, no bairro do Jiquiá, começará às 9h e tem previsão de três dias de duração. O julgamento será presidido pelo Juízo da 36ª Vara Federal. Cavalcante é acusado de homicídio doloso e pela tentativa de homicídio contra a noiva do promotor de Justiça, Mysheva Freire Ferrão Martins, e o tio de Mysheva, Adautivo Elias Martins. O acusado não foi julgado no júri popular ocorrido em outubro deste ano, juntamente com os outros três acusados do crime, devido à ausência injustificada de seu advogado, no primeiro dia da sessão. Com isso, o juízo da 36ª Vara Federal determinou o desmembramento do julgamento para Cavalcante. Na ocasião, os sete jurados decidiram pela condenação dos réus José Maria Pedro Rosendo Barbosa (50 anos e quatro meses de prisão em regime fechado) e José Marisvaldo Vítor da Silva (40 anos e oito meses de prisão em regime fechado), pelos crimes de homicídio contra Thiago Faria e homicídio tentado contra Mysheva Freire e Adautivo Martins. O réu Adeildo Ferreira dos Santos foi considerado inocente pelo júri popular e por isso absolvido das acusações. ...

Leia Mais

Itaíba: matadores de promotor julgados em outubro

O Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) marcou para o dia 24 de outubro o júri popular de quatro réus do caso relativo ao assassinato do promotor de Justiça de ItaíbaThiago Faria Soares. O crime ocorreu em 2013, em Águas Belas, no Agreste de Pernambuco.O julgamento será no Recife. Serão julgados José Maria Pedro Rosendo Barbosa, José Maria Domingos Cavalcante, Adeildo Ferreira dos Santos e José Marisvaldo Vitor da Silva. Eles são acusados de de assassinar Thiago Faria Soares e de tentar matar a noiva dele, Mysheva Freire Ferrão Martins, e o tio dela, Adautivo Elias Martins. A decisão de levar os quatro a júri popular foi tomada pela 36ª vara da Justiça Federal de Pernambuco, em abril de 2015, após audiência de instrução, na qual foram ouvidos quatro dos cinco réus. O quinto acusado, Antônio Cavalcante Filho, está foragido e, por isso, o processo dele foi desmembrado para não prejudicar o andamento do caso. Durante a audiência, que durou quatro dias, foram ouvidas 34 testemunhas e duas vítimas do crime, Mysheva e Adautivo ...

Leia Mais

Delegado da Polícia Federal diz não ter dúvidas da culpa dos acusados do crime

O delegado da Polícia Federal Alexandre Alves afirmou nesta tarde em depoimento na Justiça Federal que não tem dúvidas de que os quatros acusados presos pela morte do promotor Thiago Faria participaram do crime. No segundo dia da audiência de instrução e julgamento comandada pela juíza Amanda Torres de Lucena Diniz Araújo, 11 pessoas prestaram depoimento, sendo nove delas por videoconferência. Pela manhã, cinco pessoas foram ouvidas. As outras seis prestaram depoimento à tarde. Nesta quinta-feira, a audiência segue com as ouvidas das testemunhas de defesa residentes nas cidades de Águas Belas, Buíque e Arcoverde. Já nesta sexta-feira, estão previstos os depoimentos dos quatro acusados, que estão presos no Cotel, em Abreu e Lima. Eles estão sendo escoltados por policiais federais todos os dias. Entre os primeiros depoimentos estiveram os do pai e da tia Mysheva. Lourival Freire Ferrão Filho contou que atribuía a morte do promotor a José Maria Pedro Rosendo porque muita gente na cidade dizia a mesma coisa. Lourival também revelou que as pessoas diziam que José Maria costumava andar armado. Já Cláudia Tenório Freire Neto, tia de Mysheva, declarou ter ouvido de uma pessoa que o promotor estava jurado de morte no dia em que chegou a Águas Belas para o sepultamento. Ainda pela manhã foram interrogados Marlus Henrique Camilo, Reginaldo de Araújo Feitosa Júnior e Alberto Guilherme Barbosa. Apenas Cláudia foi ouvida no Recife. Os demais de Garanhuns. O acusado José Maria Cavalcanti passou mal e precisou de atendimento médico. À tarde, foram ouvidos Claudiano Ferreira Martins, Otaviano Ferreira Martins, Ana Lúcia Pereira, Alexandre Leita da Silva, Salviano dos Santos Paes e o delegado Alexandre Alves. Com exceção do delegado, ouvido na Justiça Federal, os depoimentos foram colhidos da cidade de Arcoverde por videoconferência. Com informações da repórter Priscilla Assis, da TV Clube/Record e da assessoria da JFPE ...

Leia Mais

Fazendeiro suspeito de mandar matar promotor se entrega à polícia e nega crime

Principal suspeito de ser mandante do assassinato do promotor Thiago Faria, o fazendeiro José Maria Pedro Rosendo Barbosa se apresentou à polícia no início da noite desta terça-feira. Zé Maria, como é conhecido, chegou à sede da Polícia Federal, na área central do Recife, acompanhado da esposa e de advogados. Antes de prestar depoimento, o homem falou com a imprensa e negou ter mandado matar o promotor. José Maria disse que não se apresentou antes porque a Polícia Civil o acusou e não queria ouvi-lo. Apesar de ser considerado foragido, o fazendeiro contou que votou nos dois turnos da eleição em Itaíba, mesmo município onde aconteceu o crime. O caso estava sendo investigado pela Polícia Civil até o início deste mês, quando passou a ser de responsabilidade da Polícia Federal. Na linha de investigação que incrimina Zé Maria, o principal ponto é a disputa por terras. O fazendeiro teria perdido a posse da Fazenda Nova para a noiva do promotor, que arrematou em leilão 25 hectares, em outubro de 2012, onde o fazendeiro morava mesmo sem ser o dono da propriedade. Zé Maria teria creditado sua expulsão da área à interferência do promotor e planejou a execução dele. De acordo com a perícia, três homens armaram a tocaia para o promotor. Thiago Faria Soares foi morto com quatro tiros de espingarda calibre 12 no dia 14 de outubro de 2013, quando dirigia seu veículo pela PE-300, rodovia que liga Águas Belas, município onde o promotor residia, a Itaíba, local em que ele trabalhava. A noiva de Thiago, Mysheva Martins, e um tio dela também estavam no carro no momento da emboscada, mas não ficaram feridos.   Fonte: NE10 ...

Leia Mais

ANTES DE MORRER, PROMOTOR DE ITAÍBA DIZ TER SIDO AMEAÇADO POR FAZENDEIRO

Antes de ser executado com quatro tiros de espingarda calibre 12 no rosto e pescoço, o promotor de Itaíba Thiago Faria Soares, 36 anos, formalizou junto ao Conselho Superior do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) denúncia de ameaça praticada pelo fazendeiro José Maria Pedro Rosendo Barbosa. Mas, contraditoriamente, não pediu ao Estado garantia de vida ou proteção policial. A conselheiros do colegiado, ele contou que já havia relatado a parentes da sua noiva, a advogada Mysheva Martins, as intimidações de Zé Maria, como é conhecido o suspeito de ser o mandante do crime. Para Thiago Faria, a iniciativa já era suficiente para deixá-lo em segurança devido à influência e ao poder da família na região. No dia 14 de outubro de 2013, porém, ele sofreu um emboscada, 18 dias antes do seu casamento. Com base na denúncia de ameaça do fazendeiro, que teria agido em retaliação por te sido obrigado pela Justiça a deixar a Fazenda Nova, objeto de um espólio e depois arrematada em leilão por Mysheva, a Polícia Civil passou a considerar Zé Maria o principal suspeito de ter encomendado a morte de Thiago Faria. Promotores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do MPPE, concordavam com a avaliação. Mas consideravam que outras duas linhas também deveriam ser adicionadas à investigação. A partir daí, nasceu a discordância entre delegados e promotores que prejudicou o andamento do inquérito e levou o Superior Tribunal de Justiça (STJ) a repassar o caso para a Polícia Federal. Pelo terceiro dia seguido, o JC divulga detalhes até então desconhecidos do crime que ganhou repercussão nacional. Antes de ser assassinado, Thiago Faria estava submetido a processo de remoção compulsória e, a partir de novembro, depois do casamento, deixaria Itaíba e passaria a exercer as funções no município de Jupi, também no Agreste. O motivo da transferência foi o fato de ele ter se julgado suspeito de atuar em 16 processos de improbidade administrativa envolvendo a família da en ...

Leia Mais

Caso Itaíba é discutido na capital federal

O secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho, e o procurador-geral de Justiça de Pernambuco, Aguinaldo Fenelon, se reuniram na manhã de ontem em Brasília com assessores do procurador-geral da República, Rodrigo Janot Monteiro de Barros, para discutir os rumos da investigação do assassinato do promotor Thiago Faria Soares, que completa seis meses na próxima semana. A decisão sobre a federalização do caso sairá em, no máximo, 10 dias. Hoje faz 50 dias que o inquérito saiu das mãos da Polícia Civil, que aguarda apreciação para saber se a Polícia Federal assumirá ou não a investigação. Os delegados Josineide Confessor e Alfredo Jorge, responsáveis pelo caso, haviam solicitado a prorrogação do prazo de conclusão do inquérito, mas o Ministério Público de Pernambuco decidiu fazer o pedido de deslocamento de competência devido à demora, criando um mal-estar entre as duas instituições. A reunião na sede do Ministério Público Federal, em Brasília, durou horas. No encontro, tanto Alessandro quanto Fenelon foram ouvidos e deram seu lado da história. Representantes do MPF e do Ministério da Justiça receberam relatórios com o andamento do inquérito, assim como o resultado da reprodução simulada da morte do promotor e o laudo das perícias realizadas no local do crime. A greve dos Correios teria contribuído para a demora na chegada dos documentos à capital federal. Diante do impasse, a Polícia Civil ainda não se posicionou oficialmente sobre as perícias, mas a reportagem apurou que, entre outros resultados, o trabalho do Instituto de Criminalística (IC) concluiu que o veículo dirigido por Thiago Faria Soares estava em movimento na hora em que ele foi atingido pelo primeiro disparo de arma de fogo, na PE-300, entre os municípios de Itaíba e Águas Belas, no Agreste do Estado. Josineide havia listado 17 dúvidas relativas ao caso e, segundo fontes, todas foram respondidas pelo IC. O Ministério da Justiça vai definir se federaliza a investigação, se mantém o caso com a Polícia Civ ...

Leia Mais

Primo de Mysheva sofre atentado em Itaíba. Uma mulher morreu

Uma mulher foi morta e um homem ficou ferido em uma emboscada na última terça-feira (10), na cidade de Itaíba, no Agreste pernambucano. Genival Martins dos Santos, de 43 anos, chegava no Sítio Salgado de carro, acompanhado da esposa, identificada apenas como Lúcia. Ao sair do carro para abrir o portão, três pessoas surpreenderam Genival, disparando tiros de espingarda calibre 12. Os disparos acabaram matando Lúcia e deixaram o marido ferido. Ele é primo de Mysheva Ferrão Martins, noiva do promotor Thiago Faria, morto no último dia 14 de outubro, também em Itaíba. A polícia ainda não sabe quem são os autores do crime, nem tem ideia de qual seria a sua motivação, entretanto a investigação considera haver uma ligação entre a emboscada e o parentesco da vítima. Tanto o Ministério Público, quanto a Polícia Civil de Pernambuco não se pronunciaram sobre o caso. Genival foi conduzido ao Hospital Regional de Arcoverde, depois transferido para o Regional de Caruaru e, por fim, levado Hospital da Restauração, no bairro do Derby, no Recife. Segundo a direção do HR, a vítima foi atingida apenas por estilhaços e já teve alta. Fonte: JCONLINE ...

Leia Mais

Suspeito de participar de execução de promotor em Itaíba é encaminhado ao Cotel

O único detido, até o início da noite desta quarta-feira (16), suspeito de participação na execução do promotor de Justiça Thiago Faria Soares, de 36 anos, morto na última segunda (14), já foi encaminhado ao Centro de Observação Criminológica Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima. Edmacy Cruz Ubirajara foi capturado por força de um mandado de prisão temporária ao se apresentar espontaneamente na Delegacia de Águas Belas, no Agreste. Antes de ficar encarcerado, ele será levado ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no Recife, onde passará por exames periciais. O homem foi reconhecido até mesmo pela noiva da vítima, Mysheva Martins, principal testemunha do crime e prima do prefeito de Itaíba. Edmacy Cruz é cunhado do homem apontado pela polícia como mandante do crime, o fazendeiro José Maria Pedro Rosendo Barbosa, que permanece foragido. Nesta quarta, familiares do suspeito detido e até mesmo o filho do suposto mandante estiveram na delegacia de Águas Belas para alegar a inocência da família. Em entrevista ao Diario de Pernambuco, o advogado Leandro Ubirajara, de 28 anos, filho de José Maria, disse temer pela vida da família. "Estamos com medo. Olha o que aconteceu com meu tio. Precisavam prender alguém. Não dormimos em casa. Meu pai é um homem muito calado, uma pessoa pacata. Não existe a menor possibilidade dele ser o mandante". Leandro Ubirajara também alegou desconhecer o paradeiro do pai. "Há 29 anos, houve um atentando contra o meu pai. A suspeita é de que tenha sido praticado por Seu Lourinho (sogro do promotor). Meu pai tem cicatriz no braço, perfuração no corpo. Foram de quatro a cinco tiros de 12. Ele está sumido porque... veja ao seu redor. O circo que foi armado. Ele teme pela própria vida", desabafou. Mysheva Martins também esteve na Delegacia de Águas Belas nesta quarta-feira. Ela prestou depoimento à força-tarefa que investiga o caso, incluindo os delegados Joselito Kehrle e Josineide Confessor, por quase 3h30. O conteúdo d ...

Leia Mais

Fazendeiro foragido é o principal suspeito de mandar matar promotor em Itaíba

A polícia está procurando o fazendeiro José Maria de Paula, como principal suspeito de mandar matar o promotor Thiago Faria Soares, 37 anos, na manhã da última segunda-feira (14), na PE-300, em Itaíba, Agreste do Estado. A justiça já concedeu mandado de prisão preventiva contra José Maria, que se encontra foragido. A informação foi confirmada pelo chefe da Polícia Civil de Pernambuco, Osvaldo Moraes. Thiago foi morto com quatro tiros a queima-roupa, por volta das 9h. De acordo com as investigações, o promotor recomendou a desapropriação da fazenda de José Maria por conta de dívidas trabalhistas. Quem arrematou a propriedade foi justamente a noiva de Thiago, a advogada Mysheva Ferrão Martins. A imissão de posse de 25 hectares da propriedade saiu em junho. O valor do arremate não foi divulgado. Os dois iriam se casar no dia 1º de novembro e ela tinha planos de morar no local com o promotor. Com raiva por ter perdido a fazenda, José Maria contratou matadores para executar Thiago. Logo após o leilão, José Maria, antes de deixar a propriedade, quebrou boa parte dos imóveis que possuíam no fazenda. Um cunhado do suspeito, que não teve o nome divulgado, ficou de comparecer nesta terça-feira à Delegacia de Itaíba, mas ainda não o fez. O CASO - Thiago Faria tinha saído de casa, em Águas Belas, também no Agreste, e se dirigia ao trabalho, em Itaíba, quando foi assassinado. Ele dirigia o veículo e estava acompanhado da noiva, Mysheva Freire Ferrão Martins, e um tio da moça, Adautivo Elias Martins, quando outro carro se aproximou e vários homens efetuaram os disparos. Mysheva conseguiu pular do carro e teve apenas ferimentos leves. O tio escapou se abaixando no banco de trás. O corpo de Thiago foi periciado no Instituto de Medicina Legal (IML) no Recife. O velório ocorreu no Centro Cultural Rossini Alves Couto, no área central da capital, e levado ao Hospital Morada da Paz, para ser sepultado. ...

Leia Mais

© 2016. Jornal Portal do Sertão. Todos os direitos reservados

ARTEAVANTE
Scroll to top